257525-620x412Próxima novela das nove da Globo, “Velho Chico” se passa entre 1960 e 2016. De Benedito Ruy Barbosa, escrita por Edmara Barbosa e Bruno Barbosa, a trama conta com gravações em cidades nordestinas.

A história é ambientada na fictícia Grotas de São Francisco. No local, o velho Coronel Jacinto (Tarcísio Meira) é dono de quase tudo e comanda há muitas décadas a política e a economia locais. Mesmo poderoso, o homem vive cobiçando um pequeno e rico pedaço de terra de uma família vizinha, a fazenda Piatã, do Capitão Rosa (Rodrigo Lombardi). A disputa pelo território é o estopim de uma guerra que atravessa gerações.

Jacinto é casado com Encarnação (Selma Egrei) e seu único herdeiro é Afrânio de Sá Ribeiro (Rodrigo Santoro/Antonio Fagundes), que foi estudar em Salvador e formou-se em direito. O jovem é apaixonado por Iolanda (Carol Castro/Christiane Torloni), cantora de bares da capital.

Com a morte súbita do pai, o protagonista escolhe deixar seu sonho de independência de lado para se transformar no Coronel Saruê. Na disputa por outras fazendas, Afrânio não resiste aos encantos de Leonor (Marina Nery), filha de Aracaçú (Carlos Betão), e se envolve com a moça.

De outro lado, o Capitão Rosa é um homem de conduta honrosa e com ideais humanistas, casado com Eulália (Fabíula Nascimento). Eles não têm filhos, mas adota Luzia (Carla Fabiana/Larissa Góes/Lucy Alves), que fora abandonada em suas terras.

Neste momento, a família também decide acolher da seca do sertão Belmiro (Chico Diaz) e Piedade (Cyria Coentro), um casal retirante que chega à cidade com o filho, Santo (Rogerinho Costa/Renato Góes/Domingos Montagner), fragilizado pelos dias de caminhada nas proximidades do rio São Francisco.

Dirigida por Luiz Fernando Carvalho, “Velho Chico” estreia no próximo dia 14 no lugar de “A Regra do Jogo”.

Me siga no Twitter: @sigaberaldo